Foi revelada a lista de 15 pré-indicados que irão formar a "classe de 2019" do Hall da Fama do Rock and Roll. Desses, seis nomes serão escolhidos por um comitê. O público também ajuda a escolher ao votar no site da entidade. O vencedor não entra necessariamente no Hall, mas é raro que isso não ocorra.

A lista apresentada hoje é bem eclética, trazendo nomes que despontaram nas décadas de 60 (MC5The Zombies), 70 (Todd RundgrenJohn PrineRoxy MusicKraftwerkChaka Khan & RufusDevoStevie Nicks), 80 (Def LeppardLL Cool JJanet JacksonThe Cure) e 90 (Radiohead, na foto acima, e Rage Against the Machine).

Para entrar no Hall da Fama, é preciso que o artista tenha lançado seu primeiro trabalho há pelo menos 25 anos. Ou seja, no ano que vem não teremos ninguém que entrará para a entidade já em seu primeiro ano de elegibilidade (O RATM e o Radiohead já foram pré-indicados no ano passado, mas não foram escolhidos).

A relação de hoje traz seis nomes que jamais haviam sido indicados: a banda de hard rock Def Leppard (foto acima), o Devo, surgido na época do punk, que estourou na New Wave, o cantor e compositor John Prine, o multi-talentoso Todd Rundgren e o Roxy Music que despontou no início dos anos 70 com seu glam rock intelectualizado. Além desses, há também o caso de Stevie Nicks que já está lá como integrante do Fleetwood Mac, mas agora poderá entrar também por sua carreira solo.

Dos demais, alguns artistas já podem ser considerados "veteranos" de pré-indicações, o caso do rapper LL Cool J e os alemães pioneiros da música eletrônica Kraftwerk com quatro. Os Zombies, por sua vez, já foram lembrados três vezes, sem sucesso. Maiores veteranos entre os concorrentes, eles lançaram seu primeiro compacto em 1964, eles já poderiam (ou deveriam, diriam os fãs) estar induzidos no Hall desde 1989.



Outras notícias