Em sua recém-lançada autobiografia, o renomado agente de Hollywood, Michael Ovitz, revela que Michael Jackson tinha intenção de se tornar uma grande estrela cinematográfica de Hollywood como o primeiro artista negro a interpretar o personagem James Bond, na série de filmes "007", nos anos 80.

De acordo com o artigo da NME, Ovitz conta que ele e o também ex-agente Ronald Meyer tiveram que se esforçar para levar o pedido do Rei do Pop a sério durante uma reunião em sua casa em Los Angeles, pois o chapéu do astro tinha acabado de cair em um prato de guacamole.

Sem parecer incomodado com isso, Jackson, ainda com o chapéu sujo de comida, continuou a expressar o desejo de "estrelar um filme de ação", principalmente no papel que era do ator Roger Moore na época.

"Aí a gosma [de guacamole] caiu [do chapéu], e o Ron gargalhou. Eu caí na risada também, e o Michael foi embora. Eu o encontrei e expliquei por 15 minutos que não estávamos rindo dele", escreveu o agente em seu livro. "Finalmente, o rosto do Michael acalmou: 'Certo, Ovitz, certo', disse ele. 'Mas eu quero interpretar o James Bond'. Tenho orgulho de dizer que não ri desta vez."

Depois de escutar novamente o pedido do cantor, Ovitz teve que explicar a ele que isso não seria possível por conta de sua forma física. "Você é muito sensível, não será credível como um bloco de pedras brutal".

Mesmo sem alcançar sua ambição de ser James Bond, Michael Jacksonchegou a atuar em outros papeis no cinema, como, por exemplo, nos filmes "O Mágico Inesquecível" e "Captain EO".



Outras notícias

WhatsApp