Segundo o jornalista Léo Dias, Ivete Sangalo processou tanto o Google Brasil quanto as empresas Zip.Networking e Blasting S/A para que retirassem do ar notícias que circulavam na internet falando sobre o suposto risco de aborto das gêmeas Marina e Helena.

No texto do processo, que corre na 8ª Vara Cível e Comercial da Comarca de Salvador, consta que na época, “Ivete foi surpreendida com uma notícia estranha e inverídica, que lhe deixou, a um só tempo, chocada, revoltada e emocionalmente abalada”.

Ivete ganhou a causa e conseguiu que as empresas retirassem as matérias do ar. no período de até 24 horas, sob pena de multa diária no valor de R$ 10 mil.

Até o fechamento desta matéria, tanto a cantora quanto as empresas não se pronunciaram sobre o caso.



Outras notícias