O Athletico foi o primeiro finalista da Copa do Brasil. Empurrado por sua torcida, o Furacão transformou a Arena da Baixada em um caldeirão e conseguiu uma das maiores viradas de sua história ao bater o Grêmio por 2 a 0, devolver o placar da derrota no jogo de ida e levar a decisão da vaga para os pênaltis. Nas cobranças, os batedoras foram impecáveis até Santos defender a última cobrança de Pepê e colocar o time paranaense na decisão. Marco Ruben fez jus ao status de artilheiro, rompeu jejum de 12 jogos e foi decisivo para a classificação. 

O Adversario será o Internacional, que após dez anos depois, está de volta à final da Copa do Brasil. O time gaúcho fez do Beira-Rio um palco em vermelho para uma grande exibição. Se impôs, soube aproveitar as falhas do Cruzeiro e venceu por 3 a 0, no jogo de volta da semifinal - o Colorado também venceu a ida, por 1 a 0. O trio ofensivo de estrangeiros brilhou. D'Alessandro, Nico López e Guerrero ditaram o ritmo. O peruano Guerrero foi o autor dos dois primeiros gols. Edenílson, que abriu o caminho da classificação na partida de ida, fechou a festa com um belo gol.
 

As finais serão nas próximas, quartas-feiras, dias 11 e 18.



Outras notícias

WhatsApp