A música brasileira perdeu uma de suas maiores vozes femininas. A cantora Angela Maria morreu aos 89 anos, neste sábado (29), depois de uma parada cardíaca, em São Paulo.

Ela já estava internada em um hospital há 34 dias e não resistiu um quadro com infecção generalizada. Seu marido, o empresário Daniel D'Angelo, divulgou um vídeo homenageando a cantora. Angela Maria foi velada e sepultada neste domingo (30), na zona sul da capital paulista.

Abelim Maria da Cunha nasceu em Macaé, no Rio de Janeiro. Ela era filha de um pastor protestante e desde criança cantava em corais de igreja.

Foi no final dos anos 40 que ela adotou o nome artístico Angela Maria e começou a se apresentar em programas de calouros. Uma curiosidade: ela mudou seu nome para não ser descoberta pelos parentes.

Mas, foi nos anos 50 que sua carreira musical decolou: sua gravação do samba "Não Tenho Você" foi o seu primeiro grande sucesso, batendo recordes de vendas na época.

Em 1954, Angela recebeu o título de "rainha do rádio" depois de participar de um concurso popular. Ela continuou gravando sucessos na década de 50 como "Fósforo Queimado" e "Orgulho".

Nos anos 60, continuou se destacando. A cantora emplacou mais um grande sucesso: "Gente Humilde".

Nos anos 80, gravou uma parceria que ficou muito popular com Cauby Peixoto. Nos anos 90, a cantora lançou o disco "Amigos", reunindo alguns dos maiores artistas da música brasileira (Roberto CarlosMaria BethaniaCaetano VelosoChico Buarque, entre outros), vendendo mais de 500 mil cópias.



Outras notícias

WhatsApp